ANTT admite desistir de concessão da BR-386

18Outubro2017

Quarta, 29 Março 2017 00:00

ANTT admite desistir de concessão da BR-386

Grupo de Trabalho terá mais três semanas para avaliar alternativas ao projeto

           O projeto de concessão da BR-386 corre sérios riscos de não sair do papel. É o que admitiu nesta terça-feira (28) o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos. O dirigente se reuniu com o deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) e o prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, e confirmou que o órgão pode desistir do processo por considerar que há uma grande contrariedade na sociedade gaúcha por conta do alto custo das tarifas.
Segundo Jerônimo, a decisão final sobre conceder ou não a rodovia à iniciativa privada seria tomada na próxima sexta-feira (31). No entanto, esse prazo foi prorrogado por três semanas para aguardar a conclusão dos apontamentos de um Grupo de Trabalho (GT) criado para avaliar alternativas ao projeto. “Ganhamos um tempo extra para fazermos os ajustes necessários. A ANTT já tem seus dados compilados a partir do que ouviu nas audiências públicas no Rio Grande do Sul. Mas decidiu aguardar mais esse prazo para ver se surge algo novo”, destacou o parlamentar.

            O GT é formado por representantes dos conselhos regionais de desenvolvimento e da Secretaria Estadual dos Transportes e deve se reunir na próxima quinta-feira (30). “Tudo se encaminhava para não ter concessão, mas ganhamos esse tempo adicional para amadurecermos o debate. De qualquer maneira, seja qual for a decisão, ela não será tomada pelo governo federal e, sim, pelo conjunto de atores que participam do debate e expressam a vontade da maioria da população”, destacou.

 

           No encontro, o diretor-geral da ANTT alertou que, sozinha, a concessão da BR-386 não se sustenta. Ou seja, o projeto só receberá os investimentos da iniciativa privada se vier acompanhado de outros lotes de rodovias, como a BR-101. Já o prefeito de Lajeado acredita que a atuação do GT da BR-386 será fundamental no sentido de apontar uma saída para o impasse. “Quem sabe podemos fazer adaptações ao projeto, retirar uma ou outra obra do plano original, de modo que possamos alterar o valor das tarifas, que são consideradas muito caras pela comunidade”, finalizou Caumo.

Extensão Carazinho-Iraí

           Diante do exposto pelo diretor-geral da ANTT, Jorge Bastos, como não está garantida a concessão em si do projeto original, ainda não há espaço para o debate sobre a extensão de Carazinho a Iraí.

Brasília
Câmara dos Deputados
Anexo IV, Gabinete 316 
CEP: 70160-900 - Brasília - DF
(61) 3215-5316 | (61) 3215-2316
Porto Alegre 
Praça Marechal Deodoro, 130
Sala 1301, Centro
CEP: 90010-300
Fone: (51) 3286-1133

Siga o Deputado Jerônimo